fbpx

Seu filho respira com a boca aberta?

A respiração bucal é uma queixa frequente nos ambulatórios de otorrinolaringologia. 

Respirador Bucal é o indivíduo que substitui o padrão correto de respiração nasal por um padrão bucal ou misto (buconasal). A respiração bucal é inadequada e pode afetar progressivamente o desenvolvimento físico e psíquico do paciente, além de comprometer o desenvolvimento da face e das arcadas dentárias.

Crianças que tem essa síndrome costumam apresentar alguns sintomas. Eles são:

  • Problemas respiratórios como rinite, bronquite, otite ou amigdalite
  • Lábios entreabertos e ressecados e, algumas vezes, com gengivas inflamadas
  • Ronco e o sono agitado com pesadelos
  • Irritabilidade por noites mal dormidas, o que pode deixá-lo hiperativos ou sonolentos durante o dia
  • Problemas no processo de mastigação e deglutição, por causa da flacidez na boca e na língua
  • Assimetria de face
  • E danos na fala

Isso não significa que seu filho irá apresentar todos os sintomas de uma vez. Por isso é importante estar atento: quanto mais cedo o diagnóstico, melhor a qualidade de vida para a criança.

Abaixo vejas algumas causas comuns que fazem com que alguém passe a respirar também pela boca:

  • Rinite Alérgica: 

As condições da vida moderna (poeira doméstica, fungos, pelos de cães e gatos, poluentes do ar, cosméticos, produtos de limpeza) estão por trás dessa verdadeira epidemia. Estima-se hoje que 40% da população sofra de rinite alérgica, que além de poder trazer espirros repetidos, coriza e coceira no nariz, tem como um dos sintomas mais frequentes a obstrução nasal.

  • Aumento da Adenoide: 

Comum nas crianças até os 5 ou 6 anos, o aumento da adenoide (e das amígdalas) pode levar a um quadro de respiração bucal, roncos à noite e mesmo à apneia do sono.

  • Desvio do Septo Nasal:

Um mal posicionamento da parede que separa internamente as duas cavidades nasais é comum em adultos e um pouco menos frequente em crianças.

  • Sinusites ou Pólipos Nasais:

Algumas pessoas têm uma tendência genética a sinusites ou a formação de pólipos dentro do nariz. Ambas situações provocam inchaço das paredes internas do nariz, levando à obstrução.

  • Mal Formações da Face:

Síndrome de Down, fendas palatina e outras síndromes podem levar à um padrão respiratório bucal.

Tratamento

O tratamento para a respiração bucal é ainda mais benéfico para as crianças se a condição for diagnosticada em seu início. O otorrinolaringologista pode verificar se há sinais de respiração oral e se as amígdalas estão inchadas. Ele atuará na reeducação respiratória.

Compartilhe esta matéria

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Share on twitter
Share on linkedin
Share on skype
Share on weixin

Comentários

LEIA TAMBÉM:

Duvidas?

Estamos prontos para atender você e sua familia!