comfort zone 24 600x337 - Saia da zona de conforto e arrisque-se

Saia da zona de conforto e arrisque-se

É comum ter sonhos guardados na gaveta com medo de expô-los, e é comum também ter medo do fracasso e da frustração na hora de tentar realizar esses sonhos. Mas muitas vezes a vida pede mais coragem e menos receio de arriscar.

 

E arriscar não é somente em relação aos sonhos grandes, mas também em pequenas coisas, como: ir ao cinema sozinho, mesmo que ache isso solitário demais; fazer aquele curso de paraquedismo ou aquela tatuagem, mesmo que ache que não tem mais idade para essas coisas, ou até mesmo aquela viagem apenas para curtir a própria companhia, ignorando aquele medo do que os outros irão pensar.

 

A zona de conforto nos deixa estagnados, talvez por medo de levar um “não” ou mesmo por estar confortável naquele momento. Ao ficarmos apenas na zona de conforto, perdemos a chance de crescer e amadurecer e ainda corremos o risco de se arrepender por não tentar.

 

Pensamos mil vezes em vários motivos para não tentar, gastamos nossa energia em pensamentos negativos e esquecemos de apostar em nós mesmos. Ou seja, perdemos tempo quando poderíamos focar no que realmente é importante. É claro que na vida devemos ter cuidados e precauções, mas quando isso limita qualquer progresso, é preciso ter o pensamento mais aberto. Estou fazendo isso porque tenho medo de arriscar ou porque realmente é inconsequente e não me trará benefício algum?

 

Sair do comodismo é o principal passo. Anotar no papel aquilo que foi deixado para trás, mas que sempre fica na mente: um sonho antigo, um emprego novo, uma compra de algum imóvel, uma mudança de visual.

 

Depois leia com atenção e não deixe a lista apenas no papel. É preciso agir para que as transformações aconteçam. Admiramos pessoas que conseguem realizar o que desejavam, mas esquecemos que isso pode nos servir de exemplo para ir em busca dos nossos próprios anseios. Comece a se inspirar nos exemplos e seja seu próprio exemplo de luta também.

 

Existirão obstáculo? – Sim, talvez. Não é fácil mudar pensamentos, rotina e hábitos, mas com perseverança cada conquista deve ser comemorada, por menor que seja. É importante que por menor que seja o passo, ele sirva de impulso para outros cada vez maiores.

 

Quando assumimos o nosso poder de ação, passamos a olhar de forma mais intensa para cada risco que corremos. Mesmo que algo dê errado, pensamos que isso pode ser um aprendizado, uma outra oportunidade de arriscar outra coisa. Então, deixe o medo de lado e arrisque-se.

Comentários

Relacionados

Posted in Coaching and tagged .