rinite alérgica 720x380 - Resfriado ou Rinite Alérgica?

Resfriado ou Rinite Alérgica?

Crises de espirro, nariz entupido, olhos lacrimejando, quem nunca teve? Mas, quando se escuta: “resfriado novamente?” ou: “você vive resfriado ” é hora de desconfiar que não é resfriado, mas sim a rinite alérgica, que se assemelha ao estado gripal, mas tem mecanismos e causas diferentes.

 

Rinite é uma doença comum, tanto em crianças como em adultos. A rinite alérgicatem origem genética e se acompanha da inflamação nasal, ocorrendo de forma repetitiva e cônica, principalmente no inverno. Já os resfriados são causados por vírus e se acompanham de febre, mal estar, ou dor no corpo.

 

A causa mais comum é a sensibilização da poeira de casa e ácaros.

Poeira da casa: è uma mistura de partículas como escama de pele de pessoas e animais, fibras de tecidos, restos de alimentos, ácaros, baratas, bactérias, fungos, etc.

Ácaros

Os ácaros são insetos microscópicos e principais causadores de alergia. Alimentam-se da descamação da pele humana e de animais de estimação. Por isso são encontrados em grande quantidade na poeira das casas: nos quartos, camas, travesseiros, colchões, estofados, tapetes, cortinas, almofadas e bichos de pelúcia. As crises de alergia são causadas pelos fragmentos dos corpos dos ácaros mortos e suas fezes, que com o tempo formam um pó fino que se deposita nos tapetes, colchões, estofados, etc.

Outras causas: mudanças climáticas, mofos, pelos de animais, penas de aves, cheiros ativos, poluição, fumaça de cigarro, lã, pelúcia, certos tipos de medicamentos.

Rinites não alérgicas:

A rinite pode ter outras causas, não alérgicas, como por exemplo: irritativas (vasomotora), medicamentosas (causada por remédios), hormonais (causadas por hormônios ex: gravidez), etc.

Principais Sintomas da rinite alérgica:

  • Espirros repetitivos, coriza liquida;
  • Coceira: em narinas, olhos, ouvidos e céu da boca;
  • Congestão e obstrução nasal;
  • Gotejamento pós nasal: secreção que escorre pela parte posterior do nariz, caindo na garganta e provocando pigarro ou tosse.
  • Conjuntivite: olhos avermelhados irritados, lacrimejando e coçando;
  • Alteração do olfato e do paladar.

O nariz é o órgão alvo da alergia respiratória, sendo o responsável não só pelos sintomas da rinite, como pelos reflexos causados pela doença. A partir da rinite, há comprometimento dos olhos, (conjuntivite), ouvidos (otites), seios da face (sinusite), Traquéia (traqueíte) e pulmões (bronquite ou asma).

COMPLICAÇÕES DA RINITE ALÉRGICA:

Sinusite: é a complicação mais comum da rinite alérgica. Os seios da face estão situados em cavidades ósseas vizinhas ao nariz e por isso, a alteração persistente da mucosa nasal termina também por provocar a mucosa que reveste o seio da face. è também chamada de rinossinusite. Os sintomas principais da sinusite são: dor de cabeça (mais freqüente em adultos), obstrução nasal persistente, secreção catarral do nariz, febre ou mal estar. No entanto, em alguns casos pode se manifestar apenas como uma tosse persistente com piora noturna, principalmente nas crianças.

Tosse Crônica

A tosse crônica pode ser provocada pela rinite persistente, mesmo na ausência da sinusite. Surge porque a secreção nasal acumulada tende a escorrer pela região posterior do nariz em direção à faringe, provocando um verdadeiro gotejamento e levando a tosse de duração prolongada, que geralmente piora à noite.

Respiração Bucal

Chama-se de respiração bucal, quando a pessoa respira com a boca aberta (ou semi-aberta) para compensar a congestão do nariz. Se isso ocorrer por curto tempo não deixa sequelas. Entretanto se o hábito persiste, termina por provocar pigarro e ressecamento, amidalites ou faringites, diminuição do apetite, sono agitado, roncos e respiração ruidosa noturna, alterações dentárias, piora das crises de asma e até deformidades no tórax. Respirar com a boca aberta faz com que a pessoa durma mal durante a noite, impede o repouso adequado e prejudica o rendimento no trabalho e na escola. A criança apresenta ar cansado e freqüentemente tem olheiras.

“Aumento das Adenoides”

Adenoides são amídalas situadas na região posterior do nariz (numa região chamada de “cavum” – entre o nariz e a faringe), perto da comunicação com o ouvido. Adenóides aumentam muito em algumas crianças alérgicas e costumam ser chamada de “carne no nariz”, embora não seja uma denominação adequada, pois não se situam no nariz. Podem ser visualizadas em radiografias da face feitas em perfil para verificar a região do cavum. O aumento das adenoides pode provocar piora na rinite, infecções respiratórias repetitivas, roncos e respiração ruidosa ao dormir, sendo uma causa comum de respiração bucal. Além disso, crianças costumam babar no travesseiro durante a noite.

Infecções Repetidas

A rinite alérgica pode atuar como provocadora de infecções em todo sistema respiratório. O nariz se encontra em situação próxima aos ouvidos e por isso a secreção nasal repetida pode obstruir a trompa e provocar infecções nos ouvidos, conhecidas como otites. Da mesma forma, as amígdalas e a faringe podem ser afetadas, surgindo amigdalites repetidas. Em casos mais graves, podem surgir outras infecções, como a pneumonia. Uma criança pode fazer infecções repetidas, ficar encatarrada, e precisar de antibiótico com maior freqüência: neste caso, não basta tomar antibiótico, mas sim tratar da alergia que está provocando o processo.

Piora da asma

A asma também conhecida com bronquite, é uma doença que se acompanha da falta de ar, chiados no peito, tosse e catarro. Uma pessoa pode ter rinite e nunca ter asma. Entretanto, é comum a associação das duas doenças. É provado que a rinite e a sinusite podem provocar crises e piorar a asma. Por isso, é importante que se trate os sintomas nasais, para que possa melhorar a asma.

A rinite alérgica é uma doença que não se limita ao nariz, mas exerce um impacto na qualidade de vida pessoal. É uma das principais causas de falta ao trabalho e à escola; provocando diminuição da concentração e perda de atenção durante as atividades diárias. Prejudica o convívio social, tanto nos adultos como nas crianças.

As vias respiratórias são unidas: do nariz até os pulmões!

Não adianta tratar só a asma e não tratar a rinite e vice versa.

TRATAMENTO DA RINITE ALÉRGICA:

 

Tratar uma rinite não significa apenas dar alívio aos sintomas mas sim trabalhar para que a pessoa volte ao seu estado normal, corrigindo as conseqüências da doença. Por isso, o tratamento não enfoca apenas o uso de remédios, mas também o controle das causas e a imunoterapia (vacinas).

Controle dos ambientes da casa

Quarto de dormir

Bem arejado evitando móveis ou objetos desnecessários que acumulem pó;

Colchões/travesseiros

encapados com plásticos, napa ou capas antialérgicas. Não use travesseiros velhos. Evitar almofadões, bichos de pelúcia ou estantes com livros nos quartos.

Retirar carpetes e tapetes e substituir por pisos lisos, sem frestas, de limpeza mais fácil;

Cortinas podem ser mantidas, mas devem ser leves, curtas e lavadas freqüentemente;

As camas devem ser colocadas afastadas da parede do quarto;

Limpeza da casa

Deve ser diária, na ausência do alérgico. Deve-se usar pano úmido, sem vassouras ou espanadores e sem produtos de cheiro ativo (preferir uso de álcool como desinfetante). Recomenda-se combater o mofo ou foco de infiltração e umidade;

Ventiladores

Devem ser limpos com pano úmido. Evitar colocá-los diretamente sobre a pessoa. Os aparelhos de ar refrigerado podem ser usados e o filtro deve ser limpo semanalmente;

Roupas

Evitar roupas e cobertores de lã. Preferir edredons e lavá-los com freqüência. Agasalhos recomendados: malha, moletom, nylon ou couro. Roupas guardadas devem ser lavadas antes do uso;

Animais

O ideal é não ter animais em casa. Caso já os tenha, proibir sua entrada nos quartos e não permitir que subam em camas, sofás e poltronas. Os animais devem ser banhados semanalmente e os cuidados com a limpeza da casa precisam ser intensificados;

Fumo

Não fume e não permita que fumem em sua casa.

Fonte: ABRA – Associação Brasileira de Asmáticos

Comentários

Relacionados

Posted in Alergia, Vacinação and tagged , , .