alergias 1 720x380 - As 20 Perguntas mais frequentes sobre alergia.

As 20 Perguntas mais frequentes sobre alergia.

Quando nos deparamos com sintomas que podem estar relacionado as alergias surgem muitas duvidas sobre o que realmente pode ser ou sobre os procedimentos que possivelmente teremos que fazer.

Listamos abaixo as perguntas mais frequentes sobre alergia.

 

1° Meus sintomas são de alergia?

Os sintomas mais comuns da alergia são espirros, tosse, falta de ar, coceiras nos olhos e nariz entupido – que também são sintomas de resfriados e de sinusite. As alergias também podem causar urticárias, erupções, coceira, inchaço e, em alguns casos, dor de estômago e diarréia.

Não importam quais são seus sintomas, é importante consultar um médico. Ele vai identificar a causa do problema e indicar o tratamento correto para o seu caso.

 

2° Como é feito o diagnóstico da alergia?

Será feita uma história dos seus sintomas, depois o exame físico e a solicitação de exames complementares e testes alérgicos.

Depois que a causa é determinada, o médico vai indicar o melhor tratamento para você, que pode incluir a imunoterapia (vacinas). Como a imunoterapia pode ajudar? A imunoterapia pode ser usada para alergia respiratória, dermatite atópica e à picada de insetos.

As vacinas da imunoterapia contêm uma quantidade muito pequena dos alérgenos que estão causando seus sintomas. Aos poucos, a dosagem dos alérgenos vai sendo aumentada, até atingir um nível desejado, que chamamos de manutenção. As vacinas não contêm antialérgicos ou cortisona e não causam dependência.

Com o tempo, depois de receber uma série de vacinas, o corpo começa a produzir anticorpos ao alérgeno. São esses anticorpos que vão bloquear os efeitos dos alérgenos na próxima vez que o paciente entrar em contato com ele.

 

3° Como posso evitar os desencadeantes?

Ao descobrir a causa de sua alergia, o paciente deve tentar evitar os desencadeantes para manter os sintomas alérgicos sob controle. Com pequenas mudanças no seu dia-a-dia, uma pessoa alérgica pode conseguir melhorar muito os seus sintomas. (Link para controle ambiental)

 

4° Como posso descobrir o que causa minha alergia?

Através da observação do seu dia a dia e da realização dos exames e testes alérgicos.

 

5° O lugar onde moro afeta minha alergia?

Sim, locais úmidos, abafados, com mofo, animais, fumantes, com bichos de pelúcia, cobertores de pelos, almofadas etc., podem piorar as crises.

 

6° Tenho que parar de comer alguns alimentos se sou alérgico a eles?

Sim, caso seja comprovada a alergia, o alimento deve ser evitado.

 

7° Devo doar meus bichos de estimação se tiver alergia a eles?

É uma atitude que deve ser muito avaliada, pois após um certo tempo, o animal é considerado parte da família, o que fica difícil a sua eliminação. O ideal é que esse animal fique fora de casa, ou, caso fique dentro, não entre no quarto do paciente,

 

8° Quais medicamentos comuns eu devo evitar?

O AAS e os antiinflamatórios não hormonais são os que mais desencadeiam as reações. Pergunte ao seu médico se você deve evitá-los.

 

8° Como saber se meus sintomas são de resfriado ou de alergia?

Geralmente os resfriados acompanham febre e mal estar, o que na alergia isso não acontece.

 

9° Quais sintomas indicam uma crise alérgica a alimentos?

Você pode apresentar erupções na pele, com coceira, inchaço nos lábios e olhos, diarréia, vômitos e até falta de ar. Deve procurar auxílio médico.

 

10° Devo me preocupar se o local picado por um inseto ficar irritado por muito tempo?

Sim, pois você pode ter uma alergia à picada de insetos.

 

11° Se eu melhorar, devo continuar tomando meus remédios?

Deve tomar os remédios conforme a prescrição médica. Nunca substitua uma medicação sem orientação médica.

 

12° Meu remédio pode causar efeitos colaterais?

Praticamente todos os remédios podem causar efeitos colaterais. Por isso, devem se usar os medicamentos da maneira prescrita, e em caso de efeitos colaterais, entre em contato com seu médico.

 

13° Por quanto tempo devo tomar a medicação para a alergia?

Pelo tempo determinado pelo seu médico. Pois varia de acordo com cada caso

Qual procedimento devo adotar se o remédio parece não fazer efeito?

Primeiro verifique se as orientações dadas sobre os cuidados em casa estão da maneira correta, e então entre em contato com seu médico para alterar a medicação, pois um medicamento pode ser bom para uma pessoa e não ter efeito em outra.

14° Quanto tempo dura um tratamento com imunoterapia (vacinas)?

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o tratamento deve ser por um período de 3 a 5 anos para o paciente com boa resposta ao tratamento.

 

15° Já que as alergias não têm cura, faz diferença eu tomar qualquer remédio?

O objetivo principal do tratamento é melhorar a qualidade de vida do paciente, diminuindo a freqüência e a intensidade dos sintomas e prevenindo as complicações.

 

16° Meu remédio pode me deixar sonolento? Como evitá-lo? Existe um medicamento que não dá sonolência?

Atualmente existem antialérgicos que não causam sonolência.

 

17° A partir de qual idade pode ser iniciada a investigação alérgica?

A partir do momento que os pais notarem que os sintomas estão se repetindo com freqüência. Os testes alérgicos podem ser realizados nos bebês acima de 1 ano de idade.

 

18° Posso tomar bebidas alcoólicas durante o tratamento?

Deve se evitar o uso de bebidas alcoólicas com alguns antialérgicos e descongestionantes nasais.

 

19° O fato de ter alergias aumenta a probabilidade de eu desenvolver asma?

Sim, por isso, o tratamento da alergia deve ser iniciado o mais breve possível, para evitar (ou retardar) o aparecimento da asma.

 

20° Qual a relação entre asma, infecções respiratórias de repetição e refluxo gastresofágico?

Pacientes portadores de refluxo gastresofágico podem desenvolver sintomas respiratórios com freqüência. Nos sintomas respiratórios, sempre deve ser investigado o refluxo.

 

Comentários

Relacionados

Posted in Alergia, Vacinação.