Ronco - Como resolver problemas com o ronco

Como resolver problemas com o ronco

O Ronco está presente no sono de muitas pessoas, segundo uma pesquisa feita pela PHILIPS, 72% das pessoas sofrem de condições que afetam o sono como insônia, ronco, apneia ou síndrome das pernas inquietas.

 

O Ronco é considerado um ruído normal do sono, porem em algumas pessoas pode ser mais intensificado e poder causar problemas como sobrecarga cardiorrespiratória (aumentando a pressão arterial), baixo rendimento intelectual e no trabalho, despertar noturno frequente, sonolência, cansaço e irritabilidade.

 

O que é o Ronco?

Quando inspiramos o ar enquanto dormimos, há um estreitamento das vias aéreas, gerando uma vibração das estruturas destas vias, que chamamos de ronco, levando a queixas comuns, como boca seca e dor ou irritação na garganta ao acordar.

 

Causas mais frequentes do ronco

  •  Excesso de tecido na garganta e a diminuição do tônus dos músculos das vias respiratórias, durante o sono. Pessoas com excesso de peso, obesas ou grávidas e fatores genéticos, tem excesso de tecido na garganta. 
  • Obstrução nasal, como congestão por resfriado ou gripe, alergias ou deformidades do nariz, como desvio do septo nasal.
  • Stress
  • Relaxamento muscular da língua e garganta, com uso de bebidas alcoólicas, relaxantes musculares e outros medicamentos. O envelhecimento normal e tabagismo também causam esse relaxamento

 

Ronco e apneia do sono

A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono é a causa mais grave de ronco. É caracterizada por ronco alto e persistente na grande maioria das noites e sonolência excessiva durante o dia.  Além de promover um sono de má qualidade, ela também impacta o coração .Apnéia é uma situação onde o paciente para de respirar por até 90 segundos, levando à uma falta de oxigênio ao organismo. O ronco pode ser um sinal de alerta.

 

Como tratar o ronco

No caso de ronco leve, sem apneia, algumas medidas podem ser tomadas:

  • Suspender o uso de medicações relaxantes (benzodiazepínicos, narcóticos, barbitúricos)
  • Evitar dormir de barriga para cima
  • Perder peso, através de atividades físicas e reeducação alimentar
  • Exercícios para fortalecimento da musculatura da garganta, com fonoaudióloga.
  • Evitar o uso de bebidas alcoólicas à noite;
  • Correção dos problemas de nariz e garganta, como as rinites, aumento das adenoides ( carne esponjosa), amídalas, desvios de septo nasal, tumores
  • Evitar uso excessivo de descongestionantes nasais 

 

Pacientes com ronco associado à apneia obstrutiva do sono:

  • Uso de aparelho de CPAP (pressão positiva contínua nas vias aéreas), que tem como principal objetivo ampliar o espaço para a passagem do ar entre o nariz e a entrada dos pulmões
  • Tratamento com dispositivos orais, projetando a mandíbula para frente e melhorando a passagem do ar, no momento de dormir
  • Procedimentos cirúrgicos

 

Conclusão

Em cada caso o tratamento deve ser orientado de acordo com as necessidades de cada paciente. Consulte sempre um médico para avaliar o caso e indicar o melhor tratamento. Evite a automedicação ou uso excessivo de descongestionares nasais. 

 


 

Dr Jairo 150x150 - Como resolver problemas com o ronco

Dr Jairo do Carmo

CRM: 81423

Especialidade: Otorrinolaringologista

 


 

Comentários

Relacionados

Posted in Otorrino.