mmr - A urticária e a tireoide

A urticária e a tireoide

É interessante notar que há uma maior frequência de urticária crônica espontânea (UCE) em pacientes com doença auto-imune da tireoide, também chamada de Tireoidite de Hashimoto. Mas por que isso acontece? Qual a relação da glândula tireoide com a urticária?

A Tireoidite de Hashimoto é uma doença em que ocorre a produção de anticorpos contra proteínas da tireoide (tireoglobulina e tireoperoxidase), e infiltração de células imunológicas, levando à destruição da glândula. Consequentemente, ocorre uma diminuição na produção dos hormônios da tireoide, resultando no hipotireoidismo.

Na UCE ocorre a ativação de células que estão na pele chamadas mastócitos, que, por sua vez, liberam mediadores inflamatórios, entre eles a histamina. A histamina é a principal substância que leva aos sintomas da urticária.

Esta ativação dos mastócitos pode ocorrer de diversas formas, sendo uma delas a ligação de anticorpos do tipo IgE à sua superfície, juntamente com uma proteína específica.

Agora vamos pensar que entre os diversos anticorpos produzidos contra a tireoide, parte deles pode ser do tipo IgE. Assim, ao ocorrer o encontro da IgE com as proteínas da tireoide na superfície do mastócito na pele, este será ativado e irá liberar histamina. Resultado: urticária!

Com isso, podemos concluir que existe uma associação (ambas aparecem juntas), e não uma relação (uma causando a outra) entre urticária e tireoidite auto-imune.

Assim, tratar a doença de tireoide (reposição hormonal) de forma alguma irá ajudar no tratamento da urticária, mas ambas devem ser tratadas corretamente pelos profissionais especialistas em cada uma das áreas.

O artigo é de autoria do Departamento Científico de Urticária e Angioedema da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI).

 

Comentários
Posted in Alergia and tagged .