fbpx

Febre Amarela

Entre em contato conosco para verificar a disponibilidade da vacina e valores de cada dose.

sobre a doença

Febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus, transmitido através da picada de um mosquito infectado.

123 - Febre Amarela

Sintomas

Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início repentino da febre, dores musculares em todo o corpo, calafrios, dor de cabeça severa, dor nas costas, dores de corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.
A maioria das pessoas melhora poucos dias após estes sintomas iniciais. No entanto, cerca de 10-15% das pessoas terão um breve período de horas a um dia sem sintomas, seguido do aparecimento de uma forma mais grave da doença (chamada fase toxêmica).
Em casos graves, os indivíduos apresentam febre alta, icterícia (a pele e as mucosas ficam de coloração amarelada), sangramentos (especialmente do trato gastrointestinal), e, eventualmente, choque e falência de múltiplos órgãos.
Aproximadamente 20-50% das pessoas que desenvolvem as formas graves de febre amarela morrem.

Transmissão da doença

Na natureza os responsáveis pela transmissão são os mosquitos Haemogogus e Sabethes.
Já nas cidades os responsáveis são os mosquitos do gênero Aedes (os mesmos da dengue, zika e chikungunya).

Prevenção

A maneira mais efetiva de se proteger contra a Febre Amarela é a vacinação.
A vacina é feita com vírus vivos atenuados e recomenda-se a utilização de uma dose de 0,5 ml., administrada por via intramuscular ou subcutânea.
No Brasil existem duas formulações de vacina, uma delas disponível nas unidades de saúde pública (derivada da cepa 17-DD e produzida em Bio-Manguinhos, Fundação Osvaldo Cruz, RJ) e a outra em clínicas privadas (derivada da cepa 17D-204 e produzida pelo laboratório francês Sanofi-Pasteur).
Os dados mostram que ambas as vacinas apresentam similar imunogenicidade e reatogenicidade. Atualmente, o esquema de imunização contra a febre amarela, recomendado pelo Ministério da Saúde nas áreas endêmicas de doença no Brasil, consiste em uma única dose da vacina, tanto para adultos como para crianças. A idade mínima para vacinação é de 9 meses de idade.

Contraindicação

A vacina está formalmente contraindicada nas seguintes situações:
• História de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina bovina ou outras)
• Idade < 6 meses (crianças maiores de 6 e menores de 9 meses só devem ser vacinadas em situações especiais)
• Infecção por HIV sintomática ou CD4+ < 350/mm3
• Disfunções do Timo associadas com função imune alterada Imunodeficiências primárias
• Neoplasias malignas
• Pacientes em terapêutica imunodepressora: quimioterapia, radioterapia, corticoide em doses elevadas (equivalente a prednisona na dose de 2mg/kg/dia ou mais para crianças, ou 20 mg/dia ou mais, para crianças maiores de 10 Kg e adultos, por mais de duas semanas).

Duvidas sobre vacinas?

Nossa equipe está pronta para tirar suas duvidas sobre as vacinas disponíveis na Pró-Saúde.

Convênios que cobrem Vacinas​

ENTRE EM CONTATO PARA VERIFICAR SE O PLANO DO SEU CONVÊNIO SOBRE ESTA VACINA